Qual a estratégia que se adequa mais a si?

​Juntamente com o design e as vendas, a produção é uma das 3 fases chave na produção de moda.

É essencial que os fabricantes consigam estimar a quantidade de cada uma das peças de vestuário que deverão ser produzidas com base em valores projetados ou nas vendas já feitas a partir de designs apresentados. Mas qual é a estratégia que funcionará melhor para si? Isso irá em muito depender da sua experiência, dos tipos de roupa que irá produzir, da força da sua equipa de vendas e dos materiais que irá utilizar no processo de fabricação.

Cut-to-Order versus Cut-to-Stock (Produzir sob Encomenda versus Produzir para Stock)

1. Cut-to-Order
MaKe-To-Order, também conhecido como produção cut-to-order (produção sob encomenda), é considerado o método mais seguro, já que, só se produzem as peças de vestuário que são realmente encomendadas. Quando o fabricante recebe os pedidos da equipa de vendas, a equipa de produção entrega eficientemente as roupas encomendadas a cada cliente.

Embora a produção cut-to-order seja geralmente reservada à alta costura, pode também ser a melhor opção se pensar em lançar uma nova linha de moda e ainda não tiver previsões de vendas fiáveis.

2. Cut-to-Stock
A produção Cut-to-Stock significa que um determinado número de peças de vestuário é produzido antes mesmo de ser vendido com base em projeções de vendas. Essas previsões têm como base o panorama económico atual, o historial de vendas dos clientes e, a força da linha de roupa em questão. São feitas por agências de previsão de tendências, cujo objetivo é ajudar designers e marcas a saber qual seria a quantidade ideal de peças de vestuário que devem produzir.

Tradicionalmente, esta tem sido a abordagem que a maioria das empresas de moda e retalho usa para as suas estratégias de produção. Esta é a melhor estratégia para produtos básicos que sempre venderam bem, para vestuário personalizado com um prazo de entrega longo e, para qualquer outro material que tenha de ser importado. Enquanto a produção cut-to-stock é considerada uma estratégia mais arriscada que a cut-to-order, ela permite que o processo de fabricação seja distribuído ao longo do tempo.

A myPartner é parceiro certificado Microsoft para a implementação de soluções de software de gestão para o setor da moda, Dynamics 365 Business Central for Fashion.​ O ERP da Microsoft foi desenvolvido para responder aos desafios do setor. A solução é modular e dispõe de diferentes funcionalidades tran​​sversais à área de produto, logística, vendas, compras, produção e retalho. Suporta as necessidades das empresas de moda, qualquer que seja o seu papel na cadeia de fornecimentos. Gostaria de saber mais? Contate a myPartner em mymarketing@mypartner.pt


Fonte: K3 Business Technologies