Empresas de moda precisam de uma estrutura de TI flexível e 'à prova do futuro'

As empresas do Setor da Moda precisam de uma estrutura de TI que seja flexível e 'à prova do futuro', que fomente uma ligação emocional da marca com consumidores de todo o mundo.

O objetivo final das marcas de moda é intemporal: criar uma ligação emocional com os seus consumidores. Alcançar essa ligação é um desafio pelas mais diversas razões, desde o comércio omnicanal, distribuição global e consumo móvel das TI.

As empresas de moda procuram soluções capazes de suportar as necessidades atuais e de fornecer uma forma de enfrentar o novo e moderno mundo do retalho. Soluções que sejam 'à prova do futuro'.

Hoje, os consumidores esperam, uma recompensa imediata. Quando as marcas de vestuário não conseguem corresponder, o consumidor vai procurar alternativas. 

Para criar uma ligação emocional com os compradores de vestuário, as empresas do setor devem-se destacar em competências essenciais como o design das tendências e um serviço ao cliente excecional. Cumprir estes requisitos ​é difícil e exige habilidade e estratégia.

A tecnologia pode ajudar. A última geração de soluções TI end-to-end pode ajudar as marcas a construir ligações fortes com os consumidores, aliviando a necessidade de ​um labirinto de soluções bolt-on. As solu​ções end-to-end abrangem processos desde o conceito até ao consumidor. A sua funcionalidade permite que os revendedores criem uma experiência​​ multi-facetada de marketing e compras. Essa experiência abrange pontos de contato tradicionais, como as lojas, sites de comércio eletrónico, aplicativos e redes sociais. ​

O ERP Microsoft Dynamics NAV Fashion está incorporado​​​ na plataforma ERP Microsoft Dynamics. A solução está preparada para integrar todos os processos do negócio, da criação de conceito até à entrega ao consumidor final, incluindo departamentos de design, produção, área financeira, serviço ao cliente, vendas e distribuição.


Outros temas:

O ERP para a Moda e o sucesso da estratégia omnicanal​​​
Indústria da Moda: coleções em linha com o clima?